terça-feira, 29 de maio de 2012

Verbos poderosos: Bendizer

Rodolfo Garcia Montosa

Baseado no Salmo 103

"O que você diz pelo presente da titia?", orienta a mãe. "Obrigada, titia!' Satisfeita, a mãe finaliza: "Muito bem, filhinha". Desde pequenos somos ensinados e lembrados constantemente de que devemos reconhecer e agradecer os presentes recebidos. Parece que sofremos de um problema de percepção, insensibilidade, distração, ou esquecimento. Mesmo adultos, continuamos necessitando ser lembrados e relembrados aos modos da boa educação. Isso é mais forte ainda em nosso relacionamento com Deus.
No contexto do Salmo, bendizer é dizer bem de Deus. É louvar, glorificar, agradecer. Bendizer é dizer da bênção, do bem recebido, percebido, desfrutado, experimentado. No Antigo Testamento é uma palavra usada como expressão de reconhecimento e gratidão. E é isso que o salmista está lembrando, instruindo e ordenando a si mesmo: "Bendize, ó minha alma, ao SENHOR!"

100 bençãos por dia
Judeus devotos desenvolveram um hábito de relacionar e repetir pelo menos cem bênçãos todos os dias. Ao memorizar e recitar todos os dias, espera-se que tenham suas consciências dilatadas da presença generosa de Deus nas coisas mais comuns da vida. Pequenas coisas revelam em si um grande Deus. O Senhor se propôs ao papel de criar todas as coisas e nos beneficiar com sua criação. A nós cabe o papel de bendizê-lo por tudo.
Deus não tem qualquer problema de autoestima para precisar receber louvores. Não precisamos elogiá-lo para que ele se sinta bem. Ele é Deus, e ponto! Quando o bendizemos, estamos dando crédito onde o crédito é devido. Bendizer é, portanto, um ato de coerência e consciência.

Bendizer faz bem para a saúde
Como se isso não bastasse, bendizer faz bem a nós! Cientistas tem descoberto que a gratidão é o traço emocional com maiores probabilidades de favorecer a saúde física e a recuperação de um doente. "Um coração agradecido tem a possibilidade de ser um coração saudável", concluiu o pesquisador Robert A. Emmons depois de estudar o efeito da gratidão na superação do estresse e da hipertensão. Seus estudos comprovaram que o ato de agradecer melhora o sono, diminui a ansiedade e depressão.
Se bendizer faz bem, deixar de bendizer faz muito mal. Em certa ocasião (2 Crônicas 32.24-29), o rei Ezequias, mesmo tendo sido profundamente abençoado pelo Senhor, "não correspondeu aos benefícios que lhe foram feitos" deixando seu coração se exaltar. A consequência foi que adoeceu mortalmente. Não tinha seguido a orientação da Palavra de que não deveria deixar seu coração se elevar achando que foi pela sua força e poder do seu braço que teve suas conquistas na vida, esquecendo-se de que é o Senhor que dá força para adquirir riquezas (Deuteronômio 8.11-18). Quando, porém, "Ezequias se humilhou por se ter exaltado o seu coração", voltou a ter saúde plena e ainda realizou muitas obras na força do Senhor.
Segundo o Salmo 103, o que fazer então? Bendizer a Deus (v1). Quem deve bendizer? Todos e tudo. Que eu bendiga (v 1, 2), que vocês bendigam (20-22). Como bendizer? Com tudo o que há em mim (v1). Por que bendizer? Por todos os seus benefícios (v 2), pelas bênçãos pessoais (vv3-5) e pelas coletivas (vv 6-19). Onde bendizer? Em todos os lugares (v 22).
Comece com palavras simples. Aliás, que tal fazer o exercício de escrever no papel pelo menos cem bênçãos? Ao desenvolver esse hábito, prepare-se para os efeitos poderosos de conjugar o verbo bendizer ao Senhor.

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site http://www.institutojetro.com/

terça-feira, 15 de maio de 2012

Verbos poderosos: Honrar

Rodolfo Garcia Montosa(*)

Verbo é uma palavra que exprime uma ação ou estado. Ele deve ser conjugado por todas as pessoas (eu, tu, ele...), em todos os tempos (passado, presente, futuro). Ser conjugado implica em dizer ser vivenciado, experimentado. Com esse conceito, damos início ao estudo de alguns verbos muito repetidos e enfatizados pela Bíblia. Verbos que, quando conjugados, trazem efeitos poderosos sobre nossas vidas.

Nosso verbo de hoje será: HONRAR. Segundo o dicionário, HONRAR é:

(lat honorare) vtd 1 Conferir honras a. vtd 2 Dignificar, distinguir, penhorar. vpr 3 Alcançar honra ou distinção. vtd 4 Exaltar, glorificar: Honrar a Deus. vpr 5 Exaltar-se, enobrecer-se, lisonjear-se, ufanar-se. vtd 6 Reverenciar, tratar com respeito, venerar. vtd 7 Não desmerecer de: Sempre honrou o nome de seus pais. Var: honorar. H. a firma de: aceitar ou pagar uma letra que outro não aceita ou não paga. H. a memória de: a) citar com louvor os feitos ou merecimentos de alguém; b) perpetuar, rememorar; c) celebrar algum ato solene em memória de alguém.

No Velho Testamento, a palavra honra literalmente significava "pesado". "Pesado" no sentido de valioso, caro, precioso. Como um metal nobre avaliado por seu peso. Honrar alguém é colocar um valor maior na pessoa que em qualquer outra coisa. O oposto aplica-se à desonra. Podemos, pelo o que falamos e a maneira que tratamos uma pessoa, comunicar a ela que ela é de pouco valor para nós; que as suas palavras e seus esforços tem "pouco peso" no nosso modo de ver.

Mas a quem devemos honrar?

1. Honre a Deus


Com lábios e coração | Isaías 29.13 O Senhor disse: Visto que este povo se aproxima de mim e com a sua boca e com os seus lábios me honra, mas o seu coração está longe de mim, e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, que maquinalmente aprendeu,
Com exclusividade | Isaías 42.8 Eu sou o SENHOR, este é o meu nome; a minha glória, pois, não a darei a outrem, nem a minha honra, às imagens de escultura.
Com bens e primícias | Provérbios 3.9 Honra ao SENHOR com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda;
Quando não honramos ... | Malaquias 2.2 Se o não ouvirdes e se não propuserdes no vosso coração dar honra ao meu nome, diz o SENHOR dos Exércitos, enviarei sobre vós a maldição e amaldiçoarei as vossas bênçãos; já as tenho amaldiçoado, porque vós não propondes isso no coração.
Quando honramos ... | João 12.26 Se alguém me serve, siga-me, e, onde eu estou, ali estará também o meu servo. E, se alguém me servir, o Pai o honrará.

2. Honre seu pai e mãe (sogro e sogra)

Com disposição de dar ouvidos | Provérbios 23.22 Ouve a teu pai, que te gerou, e não desprezes a tua mãe, quando vier a envelhecer.

Com disposição de obedecer | Colossenses 3.20 Filhos, em tudo obedecei a vossos pais; pois fazê-lo é grato diante do Senhor. | Efésios 6.1 | Filhos, obedecei a vossos pais no Senhor, pois isto é justo.

Com ações práticas | 1 Timóteo 5.4; 16 Mas, se alguma viúva tem filhos ou netos, que estes aprendam primeiro a exercer piedade para com a própria casa e a recompensar a seus progenitores; pois isto é aceitável diante de Deus. | Se algum crente tem viúvas em sua família, socorra-as, e não fique sobrecarregada a igreja, para que esta possa socorrer as que são verdadeiramente viúvas.

Quando não honramos nossos pais ... | Provérbios 19.26 O que maltrata a seu pai ou manda embora a sua mãe filho é que envergonha e desonra. | Êxodo 21.15 Quem ferir seu pai ou sua mãe será morto. | Êxodo 21.17 Quem amaldiçoar seu pai ou sua mãe será morto | Levítico 20.9 Se um homem amaldiçoar a seu pai ou a sua mãe, será morto; amaldiçoou a seu pai ou a sua mãe; o seu sangue cairá sobre ele. | Deuteronômio 27.16 Maldito aquele que desprezar a seu pai ou a sua mãe. E todo o povo dirá: Amém! | Provérbios 20.20 A quem amaldiçoa a seu pai ou a sua mãe, apagar-se-lhe-á a lâmpada nas mais densas trevas. | Provérbios 30.17 Os olhos de quem zomba do pai ou de quem despreza a obediência à sua mãe, corvos no ribeiro os arrancarão e pelos pintãos da águia serão comidos. | Mateus 15.4 Porque Deus ordenou: Honra a teu pai e a tua mãe; e: Quem maldisser a seu pai ou a sua mãe seja punido de morte.

Quando honramos nossos pais ... | Êxodo 20.12 Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá. | Deuteronômio 5.16 Honra a teu pai e a tua mãe, como o SENHOR, teu Deus, te ordenou, para que se prolonguem os teus dias e para que te vá bem na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá. | Efésios 6.2, 3 Honra a teu pai e a tua mãe (que é o primeiro mandamento com promessa), para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra.

3. Honre tantos outros:

A si próprio | 1 Tessalonicenses 4.4 que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra.

O Cônjuge | Hebreus 13.4 Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros.

Os mais velhos | Levítico 19.32 Diante das cãs te levantarás, e honrarás a presença do ancião, e temerás o teu Deus. Eu sou o SENHOR.

Os necessitados | 1 Timóteo 5.3 Honra as viúvas verdadeiramente viúvas.

Os irmãos na fé | Romanos 12.10 Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros.

Os pastores | Hebreus 13.17 Obedecei aos vossos guias e sede submissos para com eles; pois velam por vossa alma, como quem deve prestar contas, para que façam isto com alegria e não gemendo; porque isto não aproveita a vós outros.

Conclusão:

Provérbios 25.27 ... procurar a própria honra não é honra.

Honrar deve ser um novo estilo de vida | 1 Pedro 2.17 Tratai todos com honra, amai os irmãos, temei a Deus, honrai o rei. Romanos 13.7 Pagai a todos o que lhes é devido: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem respeito, respeito; a quem honra, honra.

(*)Graduado em Administração de Empresas pela FGV-SP e Teologia pela FTSA, pós-graduado em Administração Financeira pela FGV-SP e MBA Executivo pela USP- SP. É diretor e fundador do Instituto Jetro. Colunista da Revista Igreja e da Revista Saber e Fé. Também faz parte dos Conselhos da Editora Mundo Cristão, da Missão Portas Abertas e de Fundação Eduardo Carlos Pereira. Pastor titular da Primeira Igreja Presbiteriana Independente de Londrina e empresário no setor de serviços, sendo diretor presidente do Consórcio União.

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site http://www.institutojetro.com/

quinta-feira, 3 de maio de 2012

10 verdades-chave para o casamento do líder

Izabel Rojo Santis

O casamento é o relacionamento mais básico e mais importante depois do relacionamento com Deus. Como conselheira tenho observado que líderes e pastores têm falhado nesta área de suas vidas, não cultivando de forma bíblica este relacionamento. Alguns se envolvem em adultérios, pornografias, desistindo de seus casamentos e ministérios por não aplicarem a Palavra de Deus, que tanto pregam às suas ovelhas, em suas próprias vidas. Muitas vezes o cuidar do próximo nos faz esquecer de quem está mais próximo ainda. Mas o amor de Deus insiste e continua a nos ensinar. Segue abaixo algumas verdades que acredito serem essenciais para um relacionamento cristão:

1 - Deus Tem Propósito Em Seu Casamento.
O casamento foi criado por Deus (Gn 1:26-28,31). Portanto o seu casamento é ideia de Deus . Ele o estabeleceu como relacionamento de aliança com seu cônjuge, debaixo de Sua autoridade (Pv 2:17; Ml 2:14) e o propósito de Deus para seu casamento é que: Sejam companheiros, tenham e criem filhos, desfrutem da união sexual, ajudem um ao outro a crescer em semelhança a Cristo, juntos sirvam aos outros em equipe ministerial e mostrem através deste relacionamento, a misteriosa união entre Deus e Seu povo.(Os 1-3; Is 54: 4-7; Ef 5:22-23).

2- Vocês Têm Papéis Definidos Por Deus: Liderança e Submissão (Ef 5:22-25)
A você marido foi dado ser o cabeça de seu casamento, como Cristo o é da Igreja e Sua liderança deve ser respeitada. E a Você esposa, ser submissa a seu marido, ajudando-o em sua liderança, dando-lhe todas as condições para que seu esposo lidere sua família.Vocês devem conhecer seus papéis e suas responsabilidades dados Por Deus, e assim, em obediência viverem. Não se esqueçam jamais: a desobediência de um não pode interferir na obediência do outro a Deus.(Rm 8:28,29; Mt 7:3-5; 5:3-12; Tg 1:1-12; 1Pe 1).

3- Vocês São Pecadores.
Vocês se casaram e continuam pecadores mas se esquecem deste fato muitas vezes e por isso acabam exigindo um do outro aquilo que você mesmo não conseguiria fazer. Por isso Jesus nos adverte em Mt 7:3-5 a primeiro tirar a trave de nosso olho antes de querer tirar o argueiro do olho do outro. Admitam que são pecadores e que não são perfeitos (cf 1 Jo1:8-10) mas que neste lar de pecadores há um Salvador que vive entre vocês, que os ama.

4-Sempre Haverá Conflitos\ Seja Um Pacificador
É preciso entender que no seu casamento sempre haverá conflito. Tg 4:1 nos fala sobre a razão principal do conflito, ele está em nossas vidas desde o Éden e é preciso que vocês conheçam o terreno em que estão pisando e como vocês podem reagir a eles: de forma bíblica ou não. Entendam e vejam que os conflitos são oportunidades que Deus nos dá para resolvermos nossos problemas nos submetendo a Ele e esperando nEle, também uma ferramenta de Deus para nos tornarmos mais parecidos com Jesus (Rm 8:28;28).Busquem a paz (Rm 12:18) em seu relacionamento, vise a glória de Deus, veja a trave no seu olho, mostre o erro a seu irmão, e se reconcilie com seu irmão.

5-Comunicação é Indispensável Nos Relacionamentos
"A comunicação é fundamental para um casamento centrado em Cristo, porque é o meio pelo qual marido e mulher, pais e filhos se estabelecem, crescem e se mantém". O apóstolo Paulo a descreve em Ef 4 a partir do vs 25, frisando sua necessidade como uma capacidade fundamental para o estabelecimento e a manutenção de relacionamentos sadios. Então, para que seu casamento seja verdadeiramente cristão e que vocês possam caminhar juntos é preciso fazê-lo com base na honestidade e verdade. Sejam sinceros em tudo.

6- Sejam Misericordiosos
"Sejam misericordiosos, como também é misericordioso o vosso pai do céu" (Lc 3:36). Como você vê sua esposa ou o seu esposo quando peca contra você? É preciso enxergá-lo(a) como Deus o(a) enxerga: com misericórdia. Éramos inimigos de Deus (Rm 5:10), mas Ele resolveu agir em nós com Seu amor - isso é misericórdia! Ela muda os relacionamentos, dá gosto, transforma o que, por causa do pecado, poderia ser amargo, em doce. É preciso dispensar misericórdia a cada dia para seu cônjuge assim como sobre você "as misericórdias do Senhor se renovam a cada manhã" (Lm 3:22,23). Deus nos deu a misericórdia para que ela seja compartilhada, e o casamento é o palco onde mais podemos expressar essa preciosidade da graça. Filhos de Deus tem Cristo como o centro de seu casamento. Ele é nosso modelo em tudo.

7- Ataque o Problema e Não a Pessoa
Muitos conflitos surgem e perduram por causa da falta de discernimento dos cônjuges em: ao invés de juntos detectarem e atacarem o problema que estão vivendo, eles se atacam (Ef 4:29). E usam palavras "torpes". As palavras "torpes" destroem um ao outro e jamais deveriam ser usadas. O cristão deve edificar o outro (Rm 14:19). Quando as palavras são dirigidas para o problema em vez de serem dirigidas contra a pessoa, as palavras a edificarão ajudando-a a resolver o problema. Portanto, ao invés de atacar seu cônjuge ataque o problema, enfrentando-o com soluções dadas por Deus.

8- Perdoem Um ao Outro
Só é capaz de perdoar aquele que entendeu o perdão que recebeu na cruz (Mt 18:23-35). Deus decidiu nos perdoar, cancelou nossa dívida, quebrou a barreira do pecado que havia entre nós e Ele, Seu perdão nos uniu depois que o pecado havia nos separado. Assim deve ser o seu perdão para com seu cônjuge. (Mt 7:12) O perdão é um ato deliberado de amor para com o outro. Vocês devem pensar no perdão como um conjunto de quatro promessas (extraídas do Livro: Os Conflitos no Lar e a Escolhas do Pacificador, pg 125):
Eu não pensarei mais sobre sua ofensa.
Eu não mencionarei mais a ofensa e não a usarei contra você.
Eu não falarei a outras pessoas sobre a ofensa.
Eu não permitirei que a ofensa fique entre você e eu ou que prejudique o nosso relacionamento pessoal.
Se arrependam, confessem, peçam e concedam perdão (1 Jo1:9) e, não se iludam, só o fazemos por meio da graça nos dada em Jesus. Ele é a provisão de Deus pra nossas vidas e relacionamentos.

9- Disciplinem Seus Filhos na admoestação do Senhor
Busquem a sabedoria de Deus ao ensinar e disciplinar seus filhos (Ef:1-4) e o façam no temor do Senhor. Respondam a seus filhos qualquer dúvida que possam ter em relação à fé; os ensine acerca de Deus (Cf Dt 6:7-9;2Tm 1:5; Tt 2:3-5) não somente no falar, mas em suas vidas, gastem tempo com seus filhos (principalmente os pais, pois é sobre o pai que Deus lançará responsabilidade pelo que acontecer no lar), sejam um testemunho vivo de Cristo em suas vidas; não provoquem sua ira (Ef 6:4;Cl 3:21); sejam compassivos. (1 Pedro 3:8)

10- Aprendam a Lidar com as Críticas
Por causa de nossos desejos idólatras da autojustificação, tememos as críticas e simplesmente perdemos a capacidade de ouvir e aprender por meio delas - principalmente se partem de nossos cônjuges. Mas a Bíblia nos ensina a prestar atenção nelas. O livro de Provérbios nos ensina "que ser ensinável, capaz e desejoso de receber a correção é a marca do sábio" (Pv 12:15: 13:10:17:10;13:13;9:9:15:32). Davi entendeu que havia benefício em aceitar a crítica (Sl 141:5) ele sabia que aceitá-las seria benignidade, benção e honra. A cruz me faz concordar com o juízo de Deus a meu respeito: se declaro ser um cristão concordo com tudo o que Deus diz sobre o meu pecado (Rm 3:10).Se você se reconhece como alguém já crucificado com Cristo e entende que a cruz é a maior crítica que poderia receber, e a recebeu, então você pode encarar a crítica de seu cônjuge, entendendo que a correção e o conselho que ouve são de Deus. Não tema a crítica, aceite-a como um presente para o seu crescimento. (Hb 12:5,6).
Façam críticas a vocês mesmos, do tipo: "Como reajo às críticas? Fico amuado quando sou criticado?..." Conversem sobre isso, peçam ao Senhor que lhe dê coração de sábio ao invés de tolo. Concentrem-se na crucificação de Cristo. Aprendam a dizer palavras que nutram um ao outro, para a glória de Deus.
Estes são alguns passos básicos para que todo líder (todo cristão) deve estar atento, embora lógicos percebemos em nossos aconselhamentos que tem sido negligenciados por muitos pastores e líderes cristãos. Que possamos nos submeter a Deus, buscando fazer a Sua vontade" que é boa agradável e perfeita" (Rm 12:2b). Sendo líderes amorosos, fiéis, que honram a Deus em todas as áreas de nossas vidas, e principalmente em nossa casa.
"Que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com toda a modéstia. Porque, se alguém não sabe governar a sua própria casa, terá cuidado da igreja de Deus?" 1ª Timóteo 3:4-5

Reprodução Autorizada desde que mantida a integridade dos textos, mencionado o autor e o site http://www.institutojetro.com/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Grupos do Google
Receba em seu e-mail, Textos Reformados Selecionados
E-mail:
Visitar este grupo