sábado, 1 de dezembro de 2007

Ética cristã no trabalho e nos negócios

"Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai." Filipenses 4:8


A atual sociedade global em que vivemos nos faz depararmos com dezenas de situações em que são necessárias decisões quase que instantâneas; você certamente já ouviu falar que nos dias de hoje estamos vivendo em uma “Sociedade McDonalds”, ou seja, uma sociedade que quer respostas imediatas. Fazemos escolhas, optamos, resolvemos e determinamos aquilo que tem a ver com nossa vida individual, a vida da empresa e de nossos semelhantes, no entanto queremos ver os resultados “fast” (rápido).


As decisões que tomamos são invariavelmente influenciadas pelo ambiente do nosso próprio mundo individual e social. Ao tomarmos uma certa decisão, o fazemos baseados num padrão, num conjunto de valores do que acreditamos ser certo ou errado. Isso é o que chamamos de Ética.

É comum nos dias de hoje ouvirmos falar da importância da Ética na vida pessoal e profissional, e certamente sua urgência ou necessidade se deve ao resultado dos prejuízos que o ser humano tem recebido de suas próprias irresponsabilidades.

A palavra “ética” vem do grego ‘eqikh’, que significa um hábito, costume ou rito. Com o decorrer do tempo, passamos a designar Ética como um conjunto de princípios ou regras ideais para que o ser humano viva em sociedade. Em um contexto geral, há inúmeras definições para a palavra ética, cito duas abaixo:
* “Ética é o conjunto de valores ou padrão pelo qual uma pessoa entende o que seja certo ou errado e toma decisões” (Rev. Augustus Nicodemus Lopes).
* “Uma pessoa com princípios éticos e aquela que, podendo escolher livremente, elege o bem e não o mal e age assim de modo constante. A fonte da ética é a própria realidade humana, o ambiente em que vivemos” (Baseado no autor Jose de Mello).

Portanto, podemos ver nas citações acima que ética está completamente ligada ao comportamento humano, ou em outras palavras, a todas as atividades exercidas pelo ser humano.

Serão ética no trabalho e nos negócios compatíveis?

A credibilidade de um negócio, e portanto daqueles que trabalham para que esse negócio prospere, é o reflexo da prática efetiva de valores com integridade, honestidade, transparência, eficiência dos serviços prestados, respeito ao consumidor e a todos as demais pessoas que entramos em contato para fazermos um negócio prosperar.

Contudo, caro leitor, eu e você sabemos que esses princípios nem sempre são promovidos de maneira adequada em nossa sociedade, não é verdade? Stephen Covey, no seu livro Os Sete Hábitos das Pessoas Muito Eficazes, aborda duas suposições no campo da ética: “ética da personalidade” e “ética do caráter”, respectivamente. A primeira, se é que podemos chamar de ética, valoriza somente o status social, o “Vencer na Vida”, o “Ficar Rico, etc. Enfatiza o uso de técnicas manipulativas para ultrapassar as barreiras não éticas que podem levar ao sucesso na vida. No Brasil ficou mais conhecida como a “Lei de Gerson” (Levar vantagem em tudo!). Segundo Covey, ganhou um grande impulso após a Primeira Guerra Mundial.

A segunda enfatiza valores mais autênticos e permanentes, tais como integridade, humildade, fidelidade, persistência, coragem, justiça, paciência, modéstia, e a regra de ouro, “não fazer aos outros o que não quiser que os outros lhe façam”. Se olharmos no decorrer da história, entenderemos que essas duas éticas sempre se confrontaram, só que nos parece que, a partir do século XX tem havido uma predominância esmagadora da primeira, você concorda comigo?
Concordo com Covey que essas duas éticas fazem parte de nossa tomada de decisões diariamente, afetando a nossa vida familiar, profissional, política e religiosa. E, portanto, afetam diretamente todos os trabalhadores e negócios. No dizer do conhecido Peter Drucker, o pai a administração empresarial, “o caráter e a integridade, por si só, nada realizam. Mas, a sua ausência aniquila todo o mais”. Felizmente, parece que mais e mais ouvimos os grandes líderes desse mundo falarem em favor da ética do caráter, basta vermos o movimento dos governos e negócios. Há sem duvida uma preocupação generalizada com a ética.

Ética Cristã no Trabalho e nos Negócios, a Compatibilidade Segundo a Bíblia.

Do ponto de vista do cristão, ética é simples de compreender: agindo dessa ou daquela maneira, o que eu quero é cumprir a vontade de Deus. Mas será que tal afirmação nos mostra realmente que estamos fazendo a vontade de Deus? O que temos notado no mundo Cristão é que muitas pessoas que se dizem Cristãs pensam exatamente dessa maneira, tais pessoas determinam posições e comportamentos na esfera Cristã. No entanto, na minha opinião, tais pessoas estão simplesmente dando mais força à primeira suposição de Covey, o leitor concorda comigo?
A ética Cristã não pode ser fundamentada em A ou B, ou naquilo que pensamos ser certo ou errado, ética Cristã precisa estar totalmente interligada a um conjunto de princípios e fundamentos que precisamente encontramos nos ensinamentos de Jesus Cristo. A maneira como nos comportamos na sociedade, com atitudes sinceras e honestas mostra a referência que devemos possuir, a “Fé em Jesus Cristo”.

Em resumo, a ética cristã é o conjunto de valores morais que encontramos unicamente na Bíblia, é por esse manual que todos nós deveríamos regular a nossa conduta nesse mundo, diante de Deus e de todos os semelhantes e de nós próprios. A Bíblia não é um conjunto de regras para que o homem possa chegar a Deus, mas é a norma de conduta pela qual poderá agradar ao Deus que já entregou a sua vida pelo ser humano, é de certa forma uma maneira de agradar ao nosso próximo, criando assim uma sociedade mais amplamente ética para todas as culturas.
Fiquem com Deus!

*Ailson de Moraes, graduado em Ciências do Comportamento Humano (Psicologia e Sociologia) pela Andrews University, Michigam, EUA, Pos-Graduado em Docência no Nível Superior pela Royal Holloway, Universidade Londres, Mestre em Business e Estudos de Culturas pela City University, Londres, é atualmente Estudante de Doutorado em Gerenciamento (PhD) pela Royal Holloway, Universidade de Londres, aonde recebeu Bolsa de Estudos da própria universidade. Professor na area de Negocios internacionais na School of Management, Royal Holloway, Universidade de Londres; professor convidado na area de Lideranca na Universidade Catolica da Belgica e consultor para pequenas empresas na Inglaterra.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Grupos do Google
Receba em seu e-mail, Textos Reformados Selecionados
E-mail:
Visitar este grupo