terça-feira, 10 de maio de 2011

Por que selecionar e treinar líderes?

Trajano Maciel (*)

Ao analisar os diversos modelos pastorais existentes e emergentes, em decorrência do crescimento natural da igreja, nota-se uma multiplicidade de idéias e desejos que afloram tanto em busca do servir ao próximo como o do servir ao ego. A teologia bíblica revela que o exercício pastoral é essencialmente: cuidar, orientar e dirigir, ou seja, cuidar de perto daqueles que necessitam de cuidados especiais, tanto naturais como espirituais.

Um pouco de confusão

A verdade é que existe um número excessivo de pessoas que estão confundindo ministério pastoral com “ministério pessoal”. Em algum momento acontece um desvio de motivação e aquilo que deveria ser vocação passa a ser emoção; aquilo que deveria ser altruísta passa a ser egoísta; aquilo que deveria ser alegria passa a ser angustia; aquilo que deveria ser leve passa a ser um pesado fardo. A realidade é dura e mostra que muitas ovelhas estão sem pastor. A bíblia questiona: onde estão os pastores que pastoreiam? Onde estão os pastores que amam suas ovelhas e seus ofícios? Por três vezes Jesus perguntou a Pedro se ele o amava. Pedro imediatamente disse sim então Jesus disse, “apascenta minhas ovelhas”.

Para um problema, uma opção

Existe um problema: a prática pastoral tem deixado a desejar. Detectado o problema, resta desenvolver uma pesquisa com base em experiência vivida e fundamentos bíblicos, para que o resultado permaneça e seja instrumento de alavancagem para o ministério pastoral, isto é, para a igreja que deseja exercer a missão integral.
Para que a estrutura fundamental de um corpo social, a igreja, seja eficiente e flexível conforme a necessidade, em função dos diversos níveis de crescimento, há de se estabelecer um eixo central, funcionando como uma coluna vertebral. Em torno desse eixo serão organizados todos os elementos (ministérios) que sustentarão esse corpo (instituição igreja), e esse eixo central será o fornecedor de pessoas que estarão conduzindo e administrando o crescimento. Portanto, a proposta é que esse eixo central seja o programa de seleção e treinamento para líderes, oferecendo subsídios para que as pessoas comuns, leigos, possam tomar conhecimento do movimento amplo e dinâmico que esse corpo produz. Esse programa oferecerá, em todo tempo, um referencial teórico à luz da Palavra de Deus.

Deus também sonha com algumas coisas
Seleção e treinamento de líderes fazem parte dos sonhos de Deus para sua igreja, por isso, devem ser o sonho de toda a igreja. Para que esse sonho seja uma realidade, será necessário que alguns “porquês” sejam respondidos.

Por que um líder?
Porque alguém precisa tomar a iniciativa e garantir que projetos sejam executados. Porque alguém precisa ser responsável pelo bom desempenho dos ministérios que Deus confia a seus filhos e os mesmos, por meio da igreja, apresentam ao mundo.

Por que treinar líderes?
Porque Jesus treinou líderes. Porque as pessoas sabem o que devem fazer, porém, muitos não sabem como fazer.

Por que selecionar líderes?
Porque Jesus selecionou. Nem todos estão dispostos a pagar o preço da liderança cristã, que exige muito empenho e dedicação.

Por que escolher um modelo de seleção de líderes?
Porque existem vários modelos e nem todos apresentam resultados eficientes, e nem todos estão configurados conforme a vontade de Deus. Dentre os modelos pode ser citado alguns como: eleição; exclusão; oração e discernimento. Oração e discernimento são modelos bíblicos que Jesus deixou para sua igreja. Jesus fez dessa forma, ou seja, ele discerniu, em alguns homens, requisitos básicos que Deus estipulou como: homens capazes; homens tementes a Deus; homens de verdade; homens que aborreçam a avareza.

Como descobrir esses requisitos?
Criar ambientes favoráveis para a prática dos requisitos é o melhor e mais seguro caminho. A responsabilidade de separar e treinar líderes são da igreja. A responsabilidade de reconhecer o chamado, oferecer oportunidades de liderança, preparar e ordenar para o ministério é exclusivamente da igreja.
Dessa forma, cada igreja precisa desenvolver um projeto de seleção e treinamento de líderes e mantê-lo como eixo central. Paralelamente a isso criar um núcleo de ensino para manutenção de lideres em atividade. O modelo cada um adequará á sua realidade, porém, é fundamental desenvolver um projeto com único e exclusivo objetivo de selecionar, treinar, enviar e manter líderes equipados e fiéis. Dessa forma, pode-se dizer que: seleção, treinamento e manutenção de líderes em atividade fazem parte dos sonhos de Deus para sua igreja.

do www.institutojetro.com

(*)Trajano Maciel - Bacharel em Teologia e Doutor em Ministério, pela Faculdade Teológica Sul Americana. É pastor do Ministério de Adolescentes na Comunidade Nova Aliança de Londrina.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Grupos do Google
Receba em seu e-mail, Textos Reformados Selecionados
E-mail:
Visitar este grupo