quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Liderar depois do fracasso

por José Bernardo

Projetos evangelísticos que poderiam ter sido, enfim, bem sucedidos, são enterrados e esquecidos por causa de um fracasso inicial. O fracasso horroriza e paralisa os líderes, inclusive os evangelistas, mas é preciso enfrentar isso.
Quando penso em fracasso, há um texto bíblico que me salta à mente: O fracasso de Josué e seu povo diante da cidadezinha de Ai (Josué 7). É fácil tomar esse texto pelo ângulo da santificação e ensinar sobre o risco do pecado oculto. Mas o foco do texto não é esse – ele fala principalmente do fracasso e do sucesso no enfrentamento em Ai.
A primeira coisa que nos chama atenção é o sucesso. Josué e seu povo haviam acabado de obter uma vitória esmagadora em Jericó e estavam vivendo a euforia do sucesso. O sucesso é a condição fundamental para o fracasso: ninguém fracassa enquanto não é bem sucedido. Josué não aparece falando com Deus antes de invadir Ai, ele apenas enviou espias e se sentiu seguro em atacar com uns poucos soldados apenas. A euforia do sucesso nos deixa arrogantes, desatentos e nos leva a minimizar os riscos.
Depois do fracasso veio a prostação. Josué e sua equipe ficaram prostrados, lamentando-se. Eles não sairiam daquela posição, como muitos líderes não saem, já que algumas coisas bem comuns os algemava ali. Primeiro estavam procurando um culpado para seu fracasso e acharam que o culpado era Deus – que novidade! Depois começaram a achar que o erro havia sido avançar, inovar – a mesmice pareceu mais confortável e segura. Finalmente mostraram seu verdadeiro temor – o que os outros vão pensar? O que os outros vão fazer? Nenhuma dessas três atitudes tão comuns nos tira do fracasso.
Então Deus disse a Josué: Levanta-te! Isso foi o começo da superação do fracasso. Deus requereu três coisas de Josué para a superação do fracasso. Primeiro uma pesquisa, uma inquirição, não por um culpado mas pela causa do fracasso. Depois uma medida de enfrentamento que envolveu confissão, correção e restituição. Finalmente um novo plano de ataque aproveitando, vejam só, a arrogância, desatenção e menosprezo dos homens de Ai, eufóricos com seu sucesso anterior.
Não há garantias de que evitaremos sempre o fracasso. Mas podemos ter certeza de que é possível seguir liderando mesmo depois de fracassar. Levanta-te!

AMME

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Grupos do Google
Receba em seu e-mail, Textos Reformados Selecionados
E-mail:
Visitar este grupo